Na noite desta segunda, dia 11, fãs de todo o mundo receberam a triste notícia da morte de Robin Williams. O ator de 63 anos acumulou uma centena de títulos com sua atuação, fazendo rir com suas comédias e refletir com seus dramas diversas gerações que cresceram assistindo aos seus filmes.

Fontes das imagens: Divulgação/Touchstone Pictures, 20th Century Fox, Blue Wolf, Miramax

A televisão não marca a maior parte da produção de Williams, mas o começo e o fim de seu ciclo de carreira. O seriado que o colocou no mapa de Hollywood foi Mork & Mindy, no começo dos anos 80, e The Crazy Ones, cancelada em maio, foi um de seus últimos trabalhos em vida.

Williams parte deixando três filmes em pós-produção, que provavelmente serão vistos com sua atuação completa nos próximos meses: Absolutely Anything, Uma Noite no Museu 3 e Merry Friggin' Christmas.

Nesta matéria, relembramos os trabalhos mais marcantes do ator, principalmente nos cinemas.

The Crazy Ones (2013-2014)

A nova série que trazia Robin Williams interpretando um publicitário genial e um tanto louco estreou em setembro de 2013 na televisão americana, como uma das maiores promessas em comédia. Apesar da qualidade e da audiência (que começou muito boa, mas decaiu no decorrer da temporada), The Crazy Ones não passou de seu primeiro ano, sendo anunciado seu cancelamento em maio.

Uma Noite no Museu (2006)

O terceiro filme da franquia de Uma Noite no Museu está em pós-produção, também contando com a participação de Robin Williams como o ex-presidente americano Teddy Roosevelt. No filme original, de 2006, o ator interpretou uma das peças de exposição de um museu que ganha vida durante a noite.

Happy Feet: O Pingüim (2006)

O primeiro Happy Feet foi um sucesso em todo o mundo, trazendo, entre diversos grandes nomes, a voz de Robin Williams para interpretar Ramon (em português brasileiro, dublado por Guilherme Briggs) e Amoroso (aqui dublado por Sidney Magal). A seguir, você confere uma cena de gravação do ator em Happy Feet 2. O filme ganhou o Oscar de melhor animação.

Robôs (2005)

Em Robôs, Robin Williams fez a voz do Manivela, que em português do Brasil foi dublado por André Mattos. No filme, um robô jovem e idealista (voz de Ewan McGregor/Reynaldo Gianecchini) tem o sonho de trabalhar para o Grande Soldador.

Fonte da imagem: Divulgação/20th Century Fox

Insônia (2002)

Em Insônia, Robin Williams interpreta um terrível e metódico assassino que está sendo caçado pelo detetive interpretado por Al Pacino. O suspense se passa em uma cidade ao norte do Alasca, num período em que o sol não se põe.

Retratos de uma Obsessão (2002)

Todos se lembram de Robin Williams pelos seus trabalhos de comédia, mas ele também teve grandes filmes de drama. Em Retratos de uma Obsessão (One Hour Photo), ele interpreta o funcionário de um laboratório de revelação de fotos que fica obcecado por uma família.

O Homem Bicentenário (1999)

Em O Homem Bicentenário, o ator interpreta um androide que se esforça por se tonar cada vez mais humano, enquanto gradualmente adquire emoções. O filme foi indicado ao Oscar de melhor maquiagem.

Patch Adams - O Amor é Contagioso (1998)

Um filme que conquistou muitos, Patch Adams, é baseado em livros e na vida real de um médico que, antes mesmo de fazer a faculdade, descobriu o dom de ajudar pacientes a se curarem com o bom humor. Enquanto faz o curso de medicina, ele precisa enfrentar preconceitos e desafios para provar a sua teoria. O filme foi indicado ao Oscar de melhor comédia.

Amor Além da Vida (1998)

No emocionante Amor Além da Vida (What Dreams May Come), Williams interpreta um homem que morre em um acidente de carro e procura por sua esposa no outro lado — no entanto, ele precisa descer até os lugares mais obscuros dessa nova dimensão para resgatá-la. O filme ganhou o Oscar de melhores efeitos visuais.

Gênio Indomável (1997)

Robin Williams ganhou um Oscar de melhor ator coadjuvante por sua atuação como o psicólogo de um jovem brilhante e problemático (Matt Damon) em Gênio Indomável (Good Will Hunting). O filme ainda ganhou o Oscar de melhor roteiro original.

The Birdcage - A Gaiola das Loucas (1996)

Com grande elenco, A Gaiola das Loucas traz uma comédia que não envelheceu com o tempo. Dois pais homossexuais e donos de um cabaré, interpretados por Robin Williams e Nathan Lane, fingem ser héteros para conhecer a tradicional e moralista família da noiva de seu filho.

Jumanji (1995)

Um clássico filme para a família, Jumanji traz a jovem Kirsten Dunst como uma das crianças que encontra um jogo tabuleiro mágico. Ao começarem a jogá-lo, ela e seu irmão libertam um homem (Robin Williams) que estava preso por décadas dentro do jogo, que é cheio de perigos. Eles somente se verão livres dessa maldição ao terminarem toda a partida.

Uma Babá Quase Perfeita (1993)

Um dos filmes pelos quais Robin Williams mais é lembrado, Uma Babá Quase Perfeita (Mrs. Doubtfire) podia ganhar uma sequência, mas esse projeto deve ser abandonado com a morte do ator.

Na comédia original, ele é um homem que acaba de se divorciar e tem a grande ideia de se disfarçar de babá para ficar mais próximo e cuidar de seus filhos, enquanto vigia as atividades da ex-esposa (Sally Field), quem ele tenta reconquistar. O filme ganhou o Oscar de melhor maquiagem.

Aladdin (1992)

Como a maioria das pessoas assiste às animações dubladas, muitos brasileiros podem não saber que Robin Williams interpretou a voz do divertido Gênio da Lâmpada e narrador do desenho da Disney, Aladdin. O filme ganhou dois Oscars, de Melhor música original e melhor trilha sonora.

No vídeo a seguir, você confere alguns segundos da animação seguidos de uma gravação do ator dublando seu personagem.

Hook: A Volta do Capitão Gancho (1991)

Em Hook: A Volta do Capitão Gancho, Robin Williams fez a alegria da criançada interpretando um Peter Pan mais velho, que saiu da Terra do Nunca e foi viver uma vida normal, sem lembrar-se do passado. Agora, o Capitão Gancho (Dustin Hoffman) raptou seus filhos e ele precisa se lembrar de quem é para salvá-los. O filme foi indicado a cinco Oscars, incluindo melhor figurino, efeitos visuais, maquiagem e canção.

Tempo de Despertar (1990)

Em Tempo de Despertar (Awakenings), o ator interpreta um pesquisador médico que aceita um emprego num hospital psiquiátrico, mesmo sem nenhuma experiência no tratamento de pacientes. Em pouco tempo, ele muda a rotina de aplicação medicamentosa e recupera alguns catatônicos. O filme é baseado em um caso real relatado no livro do neurologista Oliver Sacks. Tempo de Despertar foi indicado a três Oscars, de melhor filme, melhor ator (Robert de Niro) e melhor roteiro adaptado.

Sociedade dos Poetas Mortos (1989)

O filme do final dos anos 80 também é um dos mais lembrados de Robin Williams. Em Sociedade dos Poetas Mortos (Dead Poets Society), o ator interpreta um professor de literatura de língua inglesa que inspira seus alunos a amar poesia e aproveitar a vida. No elenco estão também Robert Sean Leonard e Ethan Hawke. O filme ganhou Oscar de melhor roteiro original.

Bom Dia Vietnã (1987)

Neste que foi um dos primeiros filmes de sucesso do comediante, Robin Williams interpreta um DJ pouco ortodoxo e irreverente que vira de cabeça pra baixo a rotina de um batalhão, quando é designado para servir na estação de rádio do exército americano no Vietnã. Com este longa, Williams foi indicado ao Oscar de melhor ator.

Mork & Mindy (1982-1987)

Em sua primeira série de TV de sucesso, Robin Williams interpreta Mork, um alienígena que vem para a Terra estudar os humanos e que conhece Mindy, uma garota que o convida a morar com ele. A série teve quatro temporadas, sendo transmitida pela rede americana ABC, e foi indicada ao Globo de Ouro de melhor comédia em 1980.

Popeye (1980)

Em seu primeiro filme, Robin Williams fez a versão live action do amante de espinafre Popeye. No longa-metragem, o marinheiro viaja para a cidade litorânea de Sweethaven, apaixona-se por Olívia Palito e, com isso, faz um novo inimigo: Brutus.

Queremos a sua opinião: qual é o seu filme favorito de Robin Williams? O título está nesta lista ou é outro que não mencionamos?

Carregando enquete, aguarde..