O ator Charlie Hunnam, de Sons of Anarchy, voltou a falar sobre a sua saída do filme Cinquenta Tons de Cinza e, pela primeira vez, comenta que teve uma espécie de crise nervosa antes do início da produção.

Hunnam deveria interpretar Christian Grey na adaptação para os cinemas do popular livro de E.L. James, mas se desligou do projeto, em outubro do ano passado, alegando conflitos de agenda.

O ator continua afirmando que estava com vários trabalhos intercalados, com as gravações de Sons of Anarchy a todo vapor e com a produção de Crimson Peak, de Guillermo del Toro, agendada. As filmagens de Cinquenta Tons de Cinza ficariam espremidas entre os outros trabalhos de Hunnam.

O ator Charlie Hunnam comenta a sua saída do filme Cinquenta Tons de Cinza. Fonte da imagem: Reprodução/Moviefone

“Eu iria filmar esse filme, termina-lo em uma quarta-feira, e na segunda-feira seguinte eu ia começar a filmar Crimson Peak em Toronto. Francamente, eu tive uma espécie de crise nervosa”, disse o ator.

Para Hunnam, deixar o projeto de Cinquenta Tons de Cinza foi bem difícil. Ele diz ter se apaixonado criativamente pelo seu personagem e afirma que não teria assinado com a produção inicialmente caso não quisesse realizar o filme.

“Era uma época muito, muito complicada na minha vida”, resume o ator.

Como sabemos, o ator Jamie Dornan (que interpretou o Caçador/Xerife Graham em Once Upon a Time) substituiu Hunnam no papel de Christian Grey. Veja aqui o primeiro trailer legendado da produção!

Cinquenta Tons de Cinza estreia no dia 12 de fevereiro de 2015 no Brasil.