Sem dúvida uma das maiores febres da atualidade é a série espanhola La Casa de Papel.

Transmitida inicialmente pela emissora Antena 3, no início de 2017, e ao redor do mundo pela Netflix, no final do mesmo ano, se tornou um sucesso sem precedentes. É difícil encontrar uma pessoa que não assista à série que conta a história do grupo de assaltantes que invadiu a casa da moeda de Madrid na ficção.

Uma pesquisa da Verbling, plataforma de ensino de idiomas, com professores de espanhol mostrou que a minissérie também é indicada para praticar a língua. De acordo com a professora do Verbling, María Mercedes, a grande gama de sotaques espanhóis presentes na série é um de seus pontos altos: “Essa série tem diferentes sotaques da Espanha, o que ajuda ao aluno treinar o idioma”.

Além disso, o que chama a atenção na série é, sem dúvida, seus personagens carismáticos, como Tóquio (Úrsula Corberó), Nairóbi (Alba Flores) Rio (Miguel Herrán), Moscou (Paco Tous) e Denver (Jaime Lorente) e outros mais controversos como Berlin (Pedro Alonso) e Professor (Álvaro Morte).

Este último foi apontado, pela maioria dos professores entrevistados, como o personagem que utiliza o espanhol mais correto e, por conta disso, facilita o entendimento dos estudantes do idioma. “Por falar de forma mais pausada e sem o uso de muitas gírias locais, seu modo de falar é mais fácil de entender”, aponta a professora de espanhol Claudia Troncoso.

Confira aqui mais notícias sobre a série La Casa de Papel!

Via Assessoria.