Desde 2010, um ano depois de Batman – O Cavaleiro das Trevas ficar de fora do Oscar de Melhor Filme, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood modificou as regras de votação de seu prêmio principal.

Nos últimos anos, a categoria principal do Oscar permite de 5 a 10 filmes na disputa; títulos que, depois de nomeados, passam pelo sistema de votação preferencial dos membros da Academia na briga pela cobiçada estatueta dourada.

Nesse sistema, a AMPAS (Academy of Motion Picture Arts and Sciences) tem como objetivo premiar o filme que agrada a maioria dos seus membros votantes, e não simplesmente aquele que recebe a maior quantidade de votos únicos.

Como funciona o sistema preferencial?

No sistema preferencial da Academia, o vencedor é definido pelo título que recebe mais de 50% de apoio da comunidade cinematográfica em uma classificação preferencial geral, com a exclusão dos concorrentes com menos votos.

Funciona assim: os membros votantes são convidados a criar uma lista de preferência dos filmes que eles gostariam que levassem a estatueta. Caso não se chegue a um título com mais de 50% dos votos em primeiro lugar, o sistema passa a excluir os filmes com menos votos até que se tenha um favorito.

Vamos imaginar um cenário, por exemplo, em que A Forma da Água tenha obtido 30% de votos em primeiro lugar e Três Anúncios de um Crime alcançasse 25% de preferência no topo da lista, enquanto The Post aparecesse por último com apenas 2% das cédulas em primeira classificação. Como não há um título com mais de 50%, The Post seria excluído da disputa e suas cédulas seriam redistribuídas, passando a considerar o filme listado em segundo lugar nessas fichas de votação.

Isso se repete, com a exclusão dos títulos com menos votos e a redistribuição das cédulas pelo filme seguinte na lista dos membros da Academia, até que alguma produção passe dos 50% de aprovação. Dessa maneira, o Oscar premia o filme que tem maior apoio entre os votantes.

Como votaríamos nesse sistema

Pensando nesse sistema de votação preferencial do Oscar, resolvemos revelar como classificaríamos os filmes na disputa este ano.

Vale dizer que esta ordem representa nossa torcida e gosto pessoal, e não indica os verdadeiros favoritos dessa edição.

Deixamos também o convite para você listar a sua ordem de preferência ao Oscar de melhor filme e acompanhar conosco a cerimônia da Academia neste domingo!

9. The Post: A Guerra Secreta

Em época de “fake news” e ameaças contra a imprensa, o longa-metragem de Steven Spielberg parece relevante e atual ao resgatar a história dos Pentagon Papers.

8. Trama Fantasma

Paul Thomas Anderson realiza um estudo de personagem neste drama de toques hitchcockianos, com grandes performances de Daniel Day-Lewis, Vicky Krieps e – especialmente – de Lesley Manville.

7. A Forma da Água

Guillermo del Toro volta às raízes e encanta novamente o mundo com uma fábula de amor sobre uma faxineira muda e uma criatura presa dentro de um laboratório do governo americano em plena Guerra Fria.

6. Dunkirk

Conhecido por suas tramas, roteiros e edições que mais parecem quebra-cabeças, Christopher Nolan entrega um novo exercício de linguagem e técnica cinematográfica com Dunkirk, sobre o resgate de soldados britânicos na Segunda Guerra Mundial.

5. Lady Bird: A Hora de Voar

A roteirista e diretora Greta Gerwig usa sua bagagem pessoal para levar às telas a trama de uma garota tentando descobrir seu lugar no mundo enquanto lida com a transição para a fase adulta.

4. Corra!

Jordan Peele quebra gêneros e paradigmas com a história de um jovem negro convidado a conhecer a família de sua namorada branca e descobrindo uma trama macabra envolvendo preconceito e exploração racial.

3. O Destino de uma Nação

Com a interpretação magistral de Gary Oldman no papel de Winston Churchill, O Destino de uma Nação apresenta um momento decisivo da história do Reino Unido, funcionando de forma complementar ao filme Dunkirk.

2. Três Anúncios para um Crime

A trama de Martin McDonagh sobre uma mãe buscando justiça pela morte da filha é um estudo contundente sobre a perpetuação da violência na sociedade.

1. Me Chame pelo Seu Nome

A história de primeiro amor, paixão e desejo do garoto Elio pelo visitante Oliver na Itália dos anos 80 trata com naturalidade e ternura a relação homoafetiva.

Veja também: Oscar 2018: indicados à maior premiação do cinema (lista completa)

O 90º Oscar terá transmissão completa no Brasil pela TNT, com o tapete vermelho começando às 20h30 e a cerimônia de premiação marcada para começar às 22hs.