Nos últimos dias, muitas notícias foram publicadas sobre Stan Lee, mais especificamente em relação a sua saúde e uma briga com sua filha, J. C. Lee. Depois de cancelar algumas participações em convenções por pneumonia em março, o “pai dos quadrinhos” da Marvel participou da Silicon Valley Comic Con e gerou preocupação aos fãs de todo mundo. Isso porque durante uma sessão de autógrafos, Lee, de 95 anos, visivelmente cansado, era instruído por Keya Morgan sobre como escrever seu nome. O vídeo do momento pode ser visto a seguir:

Participantes do evento comentaram na página do Facebook que Stan Lee atendeu milhares de pessoas sem tempos justos de intervalo, muitas vezes caindo no sono entre as fotos. A presença de Lee no evento foi apenas mais uma das notícias preocupantes que surgiram sobre ele nos últimos tempos. Recentemente, o The Hollywood Reporter publicou um artigo sugerindo que o quadrinista é vítima de abuso por parte de pessoas próximas, incluindo Morgan e sua própria filha, J. C. Lee.

O THR teve acesso a um documento supostamente assinado por Stan Lee no dia 13 de fevereiro no escritório de Tom Dallas, seu advogado, depois de uma discussão com a filha de 67 anos. O documento explica que Lee e sua falecida esposa teriam criado um fundo para ela, que tem dificuldades de se manter financeiramente e gasta entre US$ 20 mil e US$ 40 mil por mês, para que não fique desamparada após a eventual morte do pai. Apesar disso, J. C. Lee está sempre exigindo mudanças para seu fundo, o que inclui a transferência de propriedades para seu nome, gerando discussões e brigas quando o pai não aceita.

A declaração também explica que três homens “mal-intencionados” estariam influenciando negativamente a filha: Keya Morgan, Jerry Olivarez e Kirk Schenck, advogado de J. C. Lee. Segundo o documento, os homens teriam tentado se relacionar com a filha de Stan Lee para tirar vantagem dela e ter controle sobre bens, propriedades e dinheiro do quadrinista. O patrimônio de Lee está estimado em US$ 70 milhões.

Muitas pessoas ficaram compadecidas pela situação de Stan Lee. Kevin Smith, cineasta e fã declarado de quadrinhos, se pronunciou no Twitter oferecendo para que o quadrinista ficasse em sua casa ou que, pelo menos, deixasse os fãs lhe comprarem uma nova.



Diante da repercussão do artigo, o próprio Stan Lee se manifestou para defender Keya Morgan, que seria um grande amigo, e ameaçar entrar com um processo caso as acusações não parem.

“Oi, aqui é o Stan Lee e eu estou falando em meu nome e em nome de meu amigo Keya Morgan. Vocês estão publicando as coisas mais odiosas e prejudiciais sobre mim, meu amigo Keya e outras pessoas. Informações que são totalmente incorretas, baseadas em calúnias e o tipo de coisa que eu vou ter que processar quando tiver uma chance”, disse no vídeo.

Lee afirmou que não existe evidência de maus-tratos e que não vai poupar despesas em ações judiciais: “Quero que vocês saibam que eu vou gastar cada centavo que tenho para parar com isso e fazê-los se arrependerem de terem feito uma campanha contra alguém sem provas, mas vocês presumiram que as pessoas estariam me maltratando e por isso publicaram esses artigos”. Para conferir o vídeo na íntegra, clique aqui.

Stan Lee é uma das maiores lendas no universo dos quadrinhos e ajudou a criar diversos heróis icônicos da Marvel, como o Quarteto Fantástico, Hulk, Homem de Ferro, Thor, Demolidor, Homem-Aranha, Doutor Estranho e os X-Men.

Este texto foi escrito por Juliana de Carvalho Pereira via n-Experts.