A 2ª temporada de 13 Reasons Why estreou nesta sexta-feira, dia 18 de maio, na Netflix Brasil e de todo o mundo.

O foco principal da primeira temporada era o suicídio e o bullying, ainda que também abordasse temas pesados como estupro e saúde mental.

Já no novo ano, o abuso sexual se torna um dos temas centrais da trama, devido ao que aconteceu com a protagonista Hannah, mas também a outras vítimas que vamos conhecer.

Muita gente achou que o direcionamento aconteceu para aproveitar a discussão iniciada pelo movimento #MeToo, em que atrizes foram a público contar casos de abuso na indústria acobertados por anos. Os casos mais proeminentes, e que inspiraram o movimento, foram as acusações (já comprovadas) contra o produtor Harvey Weinstein.

Ao contrário da 1ª temporada, que retratou a história contada pelo livro homônimo de Jay Asher, o novo ano apresenta uma história original, nos mostrando os eventos que seguem o fim da obra de Asher. O showrunner de 13 Reasons Why, Brian Yorkey, explica que a 2ª temporada foi planejada bem antes do escândalo estourar.

"O que sabíamos que precisávamos fazer quando voltamos para a segunda temporada era redobrar nossos esforços para ser tão sinceros e tão honestos com nós mesmos quanto pudemos, e contar a história da maneira mais honesta e inflexível, exatamente como abordamos a primeira temporada. Então, estávamos ciente da conversa [sobre abuso sexual]? Foi algo que, como seres humanos, ouvimos e absorvemos, tanto intelectualmente quanto emocionalmente? Com certeza. Ela guiou nossas escolhas criativas na segunda temporada? Na verdade, não. "

A personagem Jessica é uma das vítimas de abuso sexual retratas por 13 Reasons Why

A 1ª temporada de 13 Reasons Why se concentra no suicídio de Hannah e nas fitas cassete que ela deixou para trás para que seus colegas de classe ouvissem e decifrarem por que ela decidiu acabar com sua vida.

Já a 2ª temporada seguirá a ação judicial da família da garota contra a escola (por negligência em lidar com o bullying), com os jovens de Liberty High tendo que testemunhar.

Veja também:

Um novo mistério é apresentado quando Clay (Dylan Minnette) começa a receber polaroids misteriosas que sugerem uma conspiração maior em torno das circunstâncias do ataque sexual de Hannah. E, durante toda a temporada, Jessica (Alisha Boe) vai lidar com as consequências de seu próprio estupro. Se o estuprador de Jessica e Hannah, Bryce (Justin Prentice), vai enfrentar punição por suas ações é uma questão importante da temporada - e uma história oportuna, considerando o impulso crescente dos movimentos #MeToo e Time's Up.

O Minha Série está com uma novidade: a newsletter Intervalo! Semanalmente, a news entrega conteúdos exclusivos em um formato divertido e informal, que te deixará por dentro dos assuntos mais quentes do mundo do entretenimento. Assine aqui!