A plataforma de streaming da DC está finalmente tomando forma! Nomeada DC Universe, a ela foi anunciada em abril de 2017 e, agora, se aproxima de seu lançamento.

Se você não estava ciente da novidade, explicamos: é um serviço digital criado pela Warner Bros. cujo público-alvo são os fãs da DC. Em nota, eles prometem "novos originais live-action e séries animadas", além de "séries e filmes clássicos da TV, uma seleção de histórias em quadrinho, uma enciclopédia expansiva e acesso a mercadorias exclusivas". Em outras palavras, vai ser uma plataforma com basicamente tudo que se pode consumir da DC: quadrinhos, filmes, séries, desenhos e souvenirs.

Se você mora nos EUA, já pode adquirir a pré-venda do serviço. Mas o DC Universe só deve funcionar mesmo daqui a alguns meses, com a estreia da série Titans. Se a ansiedade for grande, é possível acessar uma versão Beta em agosto. Ainda não sabemos quando vai chegar ao Brasil, mas se espera que seja em algum momento no fim deste ano. O preço é bem parecido com o de outros serviços de streaming, como Netflix, Hulu e Amazon Prime. Nos EUA, o valor é o equivalente a R$ 30 por mês e R$ 281,35 por ano. Quem se inscrever antes do lançamento vai ganhar 3 meses de graça.

O catálogo variado do DC Universe

Muitos fãs estão se perguntando sobre quais filmes estarão disponíveis no serviço. Os mais recentes, como Mulher-Maravilha, O Homem de Aço e Liga da Justiça, provavelmente estarão fora: eles já fazem parte de outras plataformas, então o contrato deve incluir exclusividade. Mas se você curte mesmo alguns clássicos mais antigos, pode ser uma boa pedida: espere para ver títulos como Batman Begins, O Cavaleiro das Trevas e o Super-Homem de Richard Donner em sequência.

Cinco séries inéditas foram confirmadas

Já sobre séries, a questão muda um pouco de figura. O serviço já vai iniciar com Titans, a série sobre os Jovens Titãs que você viu circulando em algum momento. Entretanto, o ar será mais enérgico e sombrio, explorando alguns dos quadrinhos mais adultos das histórias. Vamos acompanhar o ex-Robin Dick Grayson (Brenton Thwaites), Estelar (Anna Diop), Ravena (Teagan Croft) e Mutano (Ryan Potter) logo no começo de suas jornadas como super-heróis.

Essa abordagem mais adulta da série definitivamente explica as fotos vazadas, que foram criticadas pelos fãs por serem muito diferentes dos Jovens Titãs que estamos acostumados a ver. Mas a proposta é exatamente essa: esqueça o Robin dos anos 90; Titans deve trazer heróis mais urbanos e sombrios, quase como se fossem parte de um filme de terror. Se você ainda não viu, confira o trailer abaixo:

Além de Titans, o DC Universe deve lançar outras duas séries: Monstro do Pântano e Patrulha do Destino. Pouco foi anunciado sobre a primeira, que vai ser escrita por Mark Verheiden (Demolidor) e acompanhar um cientista vítima de mutação química que se torna herói. Já Patrulha do Destino, sobre um grupo de super-heróis marginalizados que vivem escondidos, já conta com maiores detalhes; o roteiro vai ser assinado por Gary Dauberman (It: A Coisa), e duas atrizes foram confirmadas: April Bowlby (Two and a Half Men) será a a Mulher-Elástica, enquanto Diane Guerrero (Orange is the New Black) viverá Crazy Jane.

Se você se empolgou, uma boa notícia: a Mulher-Elástica de Bowlby deve aparecer também em Titans, já que os dois programas devem existir em um mesmo universo. Isso significa que as séries vão ter um ar em comum, mas esperamos que Patrulha do Destino ganhe a própria identidade. Monstro do Pântano, por sua vez, deve ter uma trama bem próxima do horror mesmo, mesclando com a ficção científica. Nenhuma data foi anunciada.

Para os fãs saudosos de séries animadas da DC, boas notícias. A Arlequina (ou Harley Quinn) é uma delas, embora não saibamos quais quadrinhos serão a base. Outra é a Justiça Jovem, que conta com duas temporadas recentes exibidas no Cartoon Network.

Boas notícias para os fãs dos quadrinhos

Talvez um dos maiores diferenciais do DC Universe em relação a outros serviços de streaming seja o fato de trazer a versão digital de vários quadrinhos. Ou seja, você vai poder ler tudo no seu tablet — e a chance de ter problemas legais que restrinjam a quantidade de material disponível é bem menor.

Obviamente, é improvável que quadrinhos novos estejam disponíveis, porque a DC ainda quer que você os compre. Até agora foi anunciado que quadrinhos antigos da Action Comics (1938) estarão no catálogo, além dos mais recentes do Monstro do Pântano e da Liga da Justiça de Jim Lee.

Dan DiDio, chefe das publicações da DC, anunciou em uma nota à imprensa: "Nós queremos que o leitor de quadrinhos da DC Universe tenha acesso a uma mistura de arte e tecnologia, que pode melhorar a experiência dos fãs de live-action e animações. Essa cuidadosa seleção de nossas décadas de gerações de quadrinhos vai dar aos fãs uma maleta temática digital para carregar a qualquer lugar, contando com um serviço que permita assistir a um vídeo exclusivo, seguido de um quadrinho que o inspirou".

Este texto foi escrito por Verenna Klein via nexperts.