O ator Leonardo DiCaprio ganhou um superpresente de aniversário há algum tempo: a estatueta do Oscar que pertencia a Marlon Brando – ele havia conquistado o prêmio de melhor ator em 1955, pelo filme Sindicato de Ladrões. O inesperado na história é que DiCaprio precisou entregar o item às autoridades americanas.

A estatueta de Brando foi comprada por US$ 600 mil (aproximadamente R$ 2,3 milhões) pelo investidor malaio Jho Low, que financiou o filme O Lobo de Wall Street, protagonizado por Leo. Foi o investidor quem presenteou o ator com o Oscar. O problema é agora que Low é um fugitivo da Justiça, pois desviou bilhões de dólares de um fundo de investimento do governo da Malásia, chamado 1Malaysia Development Berhad (1MDB).

Por que Leonardo DiCaprio precisou devolver o Oscar de Marlon Brando?

De acordo com um relatório publicado pelo jornal americano The New York Times, acredita-se que Low está se escondendo na China, e os Estados Unidos assumiram a investigação para reprimir o fluxo de dinheiro ilegal através do sistema financeiro do país. Com isso, diversas agências do governo norte-americano estão recuperando itens que foram comprados pelo investidor com o dinheiro desviado – é nesse ponto que entra a ligação com o presente a DiCaprio.

Por que Leonardo DiCaprio precisou devolver o Oscar de Marlon Brando?

Além da estatueta de Brando, o ator entregou uma pintura feita por Pablo Picasso e quaisquer outros presentes que tenha vindo de Low. Outras celebridades também receberam os mimos e precisaram devolvê-los, como a supermodelo australiana Miranda Kerr, que ganhou uma joia avaliada em US$ 8 milhões (aproximadamente R$ 30 milhões) – também confiscada pelo governo dos EUA.

Apesar do valor exuberante dos presentes recuperados, a reportagem do NYT afirma que o processo tem sido demorado, já que Low está escondido. Além disso, ele e os outros implicados no caso negam as irregularidades.

Este texto foi escrito por Camila Pessoa via nexperts.