O mais novo filme de Hellboy seria fruto de conflitos entre o diretor Neil Marshall e dois produtores. O principal ponto de desentendimento teria sido a demissão do diretor de fotografia Sam McCurdy. Outras discussões teriam envolvido os ensaios, o ator David Harbour e o design de uma árvore.

De acordo com fontes ouvidas pelo site The Wrap, McCurdy foi dispensado simplesmente por cumprir o que Marshall pedia a ele. Aparentemente, isso desagradou os produtores Lawrence Gordon e Lloyd Levin, que faziam questão de deixar claro que o diretor não estava no comando do projeto.

Martin Singer, advogado de Levin, negou essa história em um comunicado. “Meu cliente não fará comentários sobre a demissão de McCurdy, por se tratar de um assunto particular”, escreveu ele. “O que posso dizer é que foi uma decisão conjunta e que não tinha o objetivo de mandar um ‘recado’ a Marshall”.

Na mesma mensagem, Singer acusou Marshall de inventar essa versão da história para manchar as reputações de Hellboy e Levin. O diretor, McCurdy e Gordon se recusaram a falar com o The Wrap sobre o assunto. No momento, o filme tem apenas 15% de aprovação da crítica no site Rotten Tomatoes.

Hellboy: conflitos nos bastidores prejudicaram o filme

Singer também aproveitou a oportunidade para comentar os demais impasses. Três fontes disseram que Levin interrompia Marshall na frente de todo mundo durante os ensaios e, às vezes, dava instruções diferentes. “Na verdade, eles só conversavam depois dos ensaios”, afirmou ele.

Duas fontes comentaram que Harbour deixava o set quando Marshall pedia para gravar muitas tomadas. “Meu cliente não se lembra de situações em que isso tenha acontecido. Pelo contrário: o ator fazia tudo o que pediam e ainda mais durante as filmagens”, comentou o advogado.

Uma árvore também teria sido motivo de atritos entre Marshall e Levin. O diretor queria um design assimétrico, mas o produtor preferia um visual simétrico. “Essa árvore, como qualquer outro elemento do filme, passou por um processo exaustivo de evolução”, explicou Singer.

Um projeto promissor


O mais triste de tudo isso é que a equipe de Hellboy é altamente bem-sucedida. Juntos, Marshall e McCurdy deram vida a "Backwater", um dos melhores episódios de Game of Thrones. Por sua vez, Levin e Gordon fizeram Boogie Nights e trabalham em uma adaptação de Watchmen para a HBO.

A Lionsgate, distribuidora de Hellboy, tinha grandes expectativas em relação ao filme. Afinal, os outros dois longas que contavam com o personagem como protagonista e foram dirigidos por Guillermo Del Toro somaram US$ 259,7 milhões nas bilheterias mundiais.

Além das críticas negativas, outro aspecto que pode interferir na bilheteria de Hellboy é a classificação etária, que é maior que a de seus antecessores. Embora o estúdio tenha projetado um final de semana de estreia modesto, com valores entre US$ 17 e 20 milhões, o filme fez apenas US$ 12 milhões.

Relacionado: Bilheteria: Hellboy fracassa na estreia, Shazam! mantém liderança

Este texto foi escrito por Kamylla Silva via nexperts.