Depois de mais um ano, chega o momento dos fãs se despedirem de suas séries favoritas. E junto delas, algumas menos populares também chegam ao fim. Confira agora uma lista com 40 séries canceladas ou finalizadas em 2019.

You're the Worst (2014-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Depois de cinco temporadas, o improvável relacionamento entre Gretchen (Aya Cash) e Jimmy (Chris Geere) chega ao capítulo final. A série apresentou duas pessoas com temperamentos extremos, mas que mostram que é possível se envolver em um relacionamento mesmo assim.

Veep (2012-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

A vice-presidente dos Estados Unidos, Selina Meyer (Julia Louis-Dreyfus), não era exatamente o que se esperava de alguém que ocupa tal cargo. Ou, talvez, ela tenha se tornado exatamente o que deveria se esperar.

The Fix (2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Depois de perder um processo contra um famoso ator de Hollywood, a advogada Maya Travis (Robin Tunney) tem uma segunda chance para retomar a carreira, mas para isso precisará enfrentar novamente o mesmo suspeito.

Whiskey Cavalier (2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

O agente Whisky Cavalier (Scott Foley) teve dificuldades para lidar com sua nova parceira, Fiery Tribune (Scott Foley), e a equipe mais atrapalhada do FBI não conseguiu sobreviver à primeira temporada. Eles podem ter conseguido salvar o mundo, mas a série acabou ficando por aqui.

The Punisher (2017-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

O Justiceiro (Jon Bernthal) é mais se junta aos demais personagens da Marvel que deixam a Netflix após terem tido suas séries canceladas. O anti-herói que só acredita na justiça feita com as próprias mãos, não irá dar mais nenhum tiro, pelo menos não neste serviço de streaming.

The Tick (2017-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Um estranho herói em uma roupa azul, encontra um jovem sem poderes que também quer combater o crime. Eles juntam suas forças para enfrentar um novo supervilão, mas a jornada dos dois chegou ao fim na segunda temporada apenas.

The Kids are Alright (2018-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

As brincadeiras de oito garotos durante os anos 70 pareciam ser interessantes, mas não resistiram por mais de uma temporada. A produção foi inspirada na vida do roteirista Tim Doyle, mas nem ele conseguiu salvar a série.

The Passage (2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Outra série que não sobreviveu para ver a segunda temporada, The Passage tentou mostrar um mundo onde um vírus poderia salvar a humanidade, mas acabou transformando algumas pessoas em vampiros.

Suits (2011-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Diferente da maioria dos títulos da lista, Suits conseguiu sobreviver por muito tempo, sempre gerando elogios dos críticos. O fim aconteceu após 9 temporadas, muitos processos e um casamento real.

The Affair (2014-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Por cinco temporadas, o público pode acompanhar a intimidade – nem sempre agradável – de dois casais. Mas o que realmente interessava era a conexão extraconjugal que os unia. E assim como toda a história de traição, a série chegou ao fim em 2019.

Star (2016-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Star Davis (Jude Demorest), Alexandra Crane (Ryan Destiny) e Simone (Brittany O'Grady) bem que tentaram, mas não conseguiram o sucesso esperado. Assim, a Fox acabou cancelando a série depois de 3 temporadas.

Game of Thrones (2011-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Depois de 8 temporadas, o sucesso da série mudou a maneira como as emissoras encaram produções de fantasia. Só falta descobrir se os outros canais aprenderam como não encerrar uma série.

Speechless (2016-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Mostrar como lutar contra o preconceito e as dificuldades sociais que pessoas com necessidades especiais enfrentam, foi o legado de Speechless. Ao mesmo tempo, o público pode se divertir com a maneira como uma família nada convencional.

Splitting Up together (2018-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Entre idas e vindas, durante um processo de divórcio, um (ex-)casal não sabe como seguir em frente. Infelizmente, nem a presença de Jenna Fischer (a Pam de The Office) conseguiu prolongar a série.

Rel (2018-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Baseado em uma vida real, Rel tentou mostrar como dar a volta por cima, depois de lidar com problemas pessoais. Lil Rel Howery interpretou a si mesmo na série, mas só conseguiu fazer isso por uma temporada.

Proven Innocent (2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Depois de ter sido injustamente condenada, Madeline Scott (Rachelle Lefevre) se comprometeu a trabalhar em casos de pessoas que passaram pela mesma situação. Apesar das boas intenções, a recepção abaixo do esperado fez a Fox colocá-la na lista de séries canceladas de 2019, depois de apenas uma temporada.

Life in Pieces (2015-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

O dia a dia de uma família depende muito do ponto vista. Algo incrível para o filho, pode ter sido terrível para a mãe. No caso da família Short, o único consenso é que as coisas poderiam ter durado mais do que quatro temporadas.

Orange Is the New Black (2013-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Por sete temporadas o público pode acompanhar o dia a dia em um presídio feminino. Entre altos e baixos, esta série é mais um caso que sobreviveu para contar toda a sua história.

Crazy Ex-Girlfriend (2015-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Esta ode às pessoas impulsivas mostrou que pensar duas vezes tem sua importância, mas (na ficção) a vida se torna mais interessante se você simplesmente abrir mão de tudo. Deu certo para Rebecca Bunch (Rachel Bloom), por quatro temporadas.

Mr. Robot (2015-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

A vida de um hacker pode não ser emocionante, mas Elliot Alderson (Rami Malek) se esforçou para mudar isso. E, no meio de alguns estereótipos, havia muita coisa interessante para ser compartilhada.

Murphy Brown (2018-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Entre 1988 e 1998, Murphy Brown foi uma série muito popular. O que fez a CBS acreditar que 20 anos depois ela continuaria assim, ninguém sabe dizer. Com isso, o retorno após um longo hiato acabou em duas temporadas.

Shadowhunters (2016-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Três temporadas não são suficientes para caçar demônios, principalmente quando a série não consegue criar uma base sólida de fãs. Nem mesmo a adaptação de uma franquia popular da literatura consegue contornar este tipo de problema.

Jane The Virgin (2014-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Jane The Virgin conseguiu um enorme feito durante as suas cinco temporadas: levar uma telenovela para os Estados Unidos e ser popular em língua inglesa. Não bastasse isso, ainda colocou uma mulher latina como protagonista, não apenas da série, mas da sua própria vida.

Jessica Jones (2015-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

A Netflix encerrou sua participação na Marvel deixando uma contribuição significativa com Jessica Jones. Além de apresentar uma personagem pouco conhecida, trouxe uma abordagem interessante ao gênero durante suas 3 temporadas.

I Feel Bad (2018-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

I Feel Bad teve um começo divertido, mostrando que nem sempre se esforçar para conseguir fazer tudo direito dá certo. Infelizmente essa regra também vale para séries de TV.

iZombie (2015-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Uma jovem médica que se transforma em zumbi não precisaria se esforçar muito para conseguir cérebros para comer. Mas nem sempre as coisas são tão simples, e as 5 temporadas de iZombie provam isso.

Friends from College (2017-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Quem reencontra colegas de faculdade depois de muitos anos, sabe que a vida costuma trazer reviravoltas e cada pessoa segue sua própria jornada, seja para o sucesso ou não. A série tentou seguir por esse caminho, mas não se saiu muito bem.

Happy Together (2018-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Dividir apartamento com um músico pode não ser a melhor das ideias. Não funcionou para Jake (Wayans Jr.) e Claire (Amber Stevens West), assim como não funcionou para a CBS, que cancelou a série depois de uma temporada.

For the People (2018-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Outra série sobre tribunais, advogados e batalhas jurídicas que chega ao fim em 2019. O ano pode não ter sido muito bom para os fãs de tribunais, mas For the People também não ajudou muito para reverter a situação.

SMILF (2017-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Bridgette Bird (Frankie Shaw) é uma mãe solteira, que também quer investir na carreira profissional e na vida amorosa. Shaw foi roteirista, diretora, produtora e protagonista da série, que chegou ao fim após duas temporadas.

The Gifted (2017-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

The Gifted mostrou a difícil jornada de uma família tentando esconder seus dois filhos mutantes do governo. No final, foi mais uma produção da Fox baseada no universo dos X-Men, que não deu certo.

Fam (2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Clem (Nina Dobrev) tinha uma boa vida até que sua meia-irmã mais nova, Shannon (Odessa Adlon) decide morar com ela para fugir do pai – que Clem havia dito para todos que conhecia, que estava morto. A confusão acabou na primeira temporada.

Counterpart (2017-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Howard Silk (J.K. Simmons) trabalha em uma agência de espionagem que controla secretamente uma travessia para uma dimensão paralela. Entre o thriller e a física quântica, a série só conseguiu sobreviver por duas temporadas.

Designated Survivor (2016-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Tom Kirkman (Kiefer Sutherland) conseguiu se tornar presidente e sobreviveu a um cancelamento da série, quando a Netflix decidiu investir na produção. Porém, ele dificilmente sobreviverá ao segundo cancelamento.

Catastrophe (2015-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Sem planejar nada, um turista americano engravida uma irlandesa durante suas férias em Londres. E foi entre idas e vindas que por 4 temporadas, o público pode acompanhar a confusão entre esses dois.

The Big Bang Theory (2007-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Uma das séries responsáveis por difundir e popularizar a cultura pop para além do seu nicho, The Big Bang Theory chegou ao fim depois de impressionantes 12 temporadas. Desde 2007 que ser nerd já não é mais a mesma coisa.

Lethal Weapon (2016-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Outra série que tenta embarcar no sucesso de uma produção dos anos 80, Lethal Weapon não conseguiu cativar o público da mesma maneira que os filmes com Mel Gibson e Danny Glover. Mas culpar apenas o elenco seria injusto em uma série que parecia condenada a não dar certo.

Cool Kids (2018-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Quando um grupo da terceira idade precisou lidar com a chegada de uma nova integrante, eles poderiam esperar de tudo, menos que isso fosse acabar em apenas uma temporada.

Baskets (2016-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Uma série de comédia sobre um aspirante a palhaço parece ser a produção ideal para Zach Galifianakis. Foi a oportunidade perfeita para um ator que sabe trabalhar muito bem com situações onde nada parece dar certo.

Broad City (2014-2019)

(Fonte: IMDb/Reprodução)
(Fonte: IMDb/Reprodução)

Uma comédia simples e divertida, sobre o dia a dia em uma cidade grande para quem não tem muito dinheiro. Broad City mostrou que há muito a ser explorado na vida mundana das pessoas.

Este texto foi escrito por Robinson Samulak Alves via nexperts.