Realizado pelo Centro de Estudos da Mulher na Televisão e em Filmes da Universidade do Estado de San Diego, o estudo trouxe resultados animadores sobre a presença da mulher no audiovisual.

Com mais de 2.300 personagens analisadas nos 100 principais lançamentos de 2019, a pesquisa traz diversos dados quantitativos sobre representatividade, tanto positivos quanto negativos.

Capitã MarvelNós e Frozen 2 foram alguns dos filmes em que o protagonismo foi analisado.

(Fonte: Marvel Studios/Reprodução)
(Fonte: Marvel Studios/Reprodução)

Principais resultados da pesquisa

De acordo com o estudo, houve um aumento de 9% de mulheres protagonizando filmes. O dado anterior era de 31%, superado pelo número de 40% em 2019.

Esse aumento pode ser uma resposta dos grandes estúdios aos pedidos que os fãs têm feito por histórias mais reais, mostrando diferentes perspectivas. Filmes com pessoas não-brancas – negras e asiáticas, por exemplo – e com membros da comunidade LGBTQ ainda são minoria.

Apesar do aumento na representatividade em 2019, a pesquisa da Universidade aponta que a probabilidade de a audiência preferir ver um homem nas telas é o dobro do que quando se trata de uma mulher.

Falta de diversidade

Uma outra crítica que o estudo reparou é que, apesar de mais mulheres estarem em papeis de destaque, não há muita pluralidade entre elas.

Em 2019, 70% das mulheres que protagonizaram as histórias eram brancas, enquanto 18% eram negras. 6% latinas e apenas 5% asiáticas. Este último dado apresenta uma baixa em relação a 2018, em que atingiu 10% devido ao lançamento de Asiáticos Podres de Rico, um dos indicados ao Globo de Ouro de 2019.

Onde as mulheres mais costumam aparecer?

Segundo o estudo – e considerando os lançamentos de 2019, o principal gênero é o terror (26%), seguido de drama (24%), comédia (21%), ação (16%), ficção científica (8%) e animações (5%).

Um outro estudo foi lançado posteriormente como forma de apontar que as mulheres também estão tendo mais representatividade atrás das câmeras. Foi apontado que 20% dos diretores, roteiristas, produtores, editores e cinematógrafos dos 100 principais lançamentos de 2019 são mulheres. Um aumento de 4% em relação a 2018.

 

Este texto foi escrito por Flávio Motta Coutinho via nexperts.