No último episódio de Batwoman, Kate se afastou ainda mais do alter ego de Bruce Wayne rumo a uma direção assassina e matou Augustus Cartwright. Mesmo que ele fosse um sádico que destruiu sua família, ela ficou arrasada. Kate o estrangulou, e a falta de remorso ao fazê-lo a deixa inquieta.

A morte provoca uma excursão familiar macabra que consiste em enterrar o corpo. "O monstro que nos separou nos reuniu novamente", Alice diz. Estranhamente, existem alguns momentos emocionantes ou semicarinhosos entre os três Kanes restantes. Essa pequena trégua introduz a dinâmica hilariante de Alice, que usa todos os momentos possíveis para lembrar Kate que ela matou um homem para o seu benefício.

(Fonte: The CW/Reprodução)The CW/Reprodução

Kate está em um momento consideravelmente difícil em sua carreira de vigilante, afinal sua família se uniu para enterrar um homem. Essa raiva que ela tem de Cartwright se transfere diretamente para seus deveres, e agora tudo parece ainda mais complicado. E há o fato de ela não se sentir culpada pelo que fez, o que a faz se sentir ainda pior.

"Through The Looking-Glass" oferece uma história que destaca Luke Fox. Assim como Mary, Luke desempenha um papel essencial em Batwoman. Reggie Harris, que foi preso por supostamente ter assassinado Lucious Fox (pai de Luke), salvou Jacob na prisão. Desde que Jacob foi solto, há a possibilidade de um novo julgamento. Reggie foi colocado atrás das grades para encobrir o verdadeiro assassino, e a inteligência dos Crows ajudou nisso de alguma maneira.

(Fonte: Colin Bentley/The CW/Reprodução)The CW/Reprodução

Luke tem que reviver a morte do pai, bem como a confirmação de que o assassino ainda está por aí. A morte de Reggie é surpreendente no momento, mas faz sentido quando se considera que Sophie também foi quase morta por causa de seu trabalho com o novo caso. Esse enredo é difícil, mas é possível ver o quão próximos Mary e Luke estão ficando.

O outro ponto desse episódio foi o sistema de confiança de Kate e Alice — ou a falta dele. Alice precisa da irmã para tirar Mouse do Arkham Asylum. Kate concorda, e essa dupla esquisita nasce. Desde que Alice se deparou com a toxina do medo, ela ficou um pouco mais vulnerável com Kate, e elas compartilham um momento tocante de irmãs. Essa é uma versão estranha de algo que Kate queria: ter a irmã de volta, mesmo que só por um momento.

Alice é realmente uma vilã, mas a demonstração de ternura e o fato de ela confiar em Kate tornam difícil não se sentir mal quando Kate e Jacob a trancam. Depois de tudo o que Kate fez, ela ainda está arrasada com o assassinato de Cartwright e com Alice. "Eu não sei quem eu sou agora", ela diz a Julia Pennyworth. "Eu não quero ser minha irmã", mas as consequências de trancá-la vão brincar com a cabeça de Kate por um tempo. 

Texto escrito por Luís Costa via Nexperts.